FÉ RACIOCINADA !

Fé Raciocinada !!! Não tenhamos uma Fé Cega, não podemos acreditar em tudo que nos dizem. Por isso a recomendação "Amai-vos e Instruí-vos". Só conseguiremos ter uma Raciocinada através do estudo. Estude e saberá quando está sendo enganado, seja pelo ser humano ou por um "(espírito)".

terça-feira

Reencontros Amorosos

      Só é possível a realização plena do nosso grande sonho de amor a dois, quando antes vivenciamos um imenso amor próprio !!!

      É o sonho de todas as pessoas, viverem um lindo romance por toda a vida!
      Mas isso é possível?
      Sim, possível é, mas compreenda que o sucesso no amor depende de dois fatores: o do sentimento e da maturidade de ambos.
       O verdadeiro sentimento de amor, aquele que bate de imediato em seu coração intensamente, é o reconhecimento de almas que já se "buscavam" intuitivamente, e que nutrem este amor por vidas.
      Amor verdadeiro é registro da alma e não há como não vir à tona a lembrança, ainda que apenas em sentimento, vida após vida. Mas nem mesmo toda esta aura de romance que envolve o reencontro das almas gêmeas impede o fim de um relacionamento quando não há maturidade emocional.
      Para que um relacionamento seja predominantemente composto por momentos felizes há um fator indispensável: a segurança! Eu falo sobre autoconfiança, segurança adquirida em si mesmo, baseada no autoconhecimento de quem sabe o valor que possui e, principalmente, sente-se merecedor do amor sincero de alguém. Então, prepare-se primeiro para conseguir "atrair" da vida, energeticamente, a pessoa ideal.
      É exatamente assim que funciona: você atrai novos relacionamentos de acordo com o seu grau de equilíbrio, autoestima e de suas crenças, ou seja, é o seu padrão vibratório naquele período em que se envolve com alguém que determina este encontro.
      Se sua estima estiver baixa, você tende atrair pessoas que pouco ou nada lhe doam, pois qualquer atenção dada pelo outro a você, neste momento, lhe parece muito e somente tempos depois você percebe o quanto era injusta a relação, e que não havia troca. Mas, neste caso, a sua doação excessiva não é sinal de um amor maior, como normalmente se pensa, mas sim do medo de perder! Exatamente. Você não ama mais porque cuida mais. Não se engane.
      Você envolve a outra pessoa em cuidados, mimos e carinhos muito além do que recebe, justamente quando você está inseguro sobre o valor que o outro lhe dá, e usa de um mecanismo para tentar provocar no outro o reconhecimento do seu valor, a gratidão ou a retribuição dos gestos.
      E quando isso não ocorre é comum se jogar culpas e cobranças sobre o outro. As críticas normalmente vão acentuando as diferenças ao  invés de reduzi-las e a relação passa a ser um  jogo, uma disputa de poder, de controle sobre as regras da relação e de constante julgamento.
      O amor já deixa de ser foco principal da causa desta união e é comum a utilização de comportamentos de "presença-ausência", ou seja, a pessoa se torna presente através do carinho, de um presente, ou de um cuidado especial, mas, se não é retribuída, logo em seguida pune o outro por condutas de ausência ou "greve", tornando-se seco, frio, calado, ou ainda por pequenas vinganças.
      Sentir-se injustiçado e alimentar raiva e mágoa do outro é tentar ignorar a sua própria responsabilidade em sua escolha ao manter-se nesta relação, seja por medo da solidão, por culpa pelo "fracasso" do namoro ou casamento, ou mesmo por orgulho em não aceitar que você possa ter feito um grande mal a si mesmo por longo tempo em sua vida.
      Veja a situação por outro ângulo. Assumir esta responsabilidade pelo erro é também reconquistar seu próprio poder de escolha e trazer de volta ao seu íntimo aquela parte da sua individualidade que estava "penhorada" em troca de umas migalhas de atenção.
      Se refaça! Se reconstrua primeiramente e, assim, se torne capaz de atrair pra si um grande e verdadeiro amor de alguém que saiba reconhecer em você, o seu imenso e verdadeiro amor por si mesmo!
      E é esta segurança pessoal, do seu próprio valor e merecimento, que pode fazer acontecer este sonho de amor a dois. Pois, mesmo se você encontrar a pessoa ideal, mas estiver imaturo, inseguro, o desencontro pode ocorrer.
      Em uma relação pura, de amor profundo, não há competição, não há acusações, não há julgamentos, apenas um amor infinito que se transforma dia a dia em gestos, palavras, ou em pura energia trocada entre ambos e que não se cobra ou se exige, mas se irradia como expressão de almas que vibram em imensa felicidade por se reencontrarem, por não mais se sentirem sós, mas conscientes de que o caminho evolutivo, apesar de se tornar mais leve por não trilha-lo sozinho, só pode ser realizado individualmente.
      Saiba que a sua alma gêmea, ou seja, aquela pessoa especial existe sim, mas que reencontra-la exige mérito e preparo de ambas as partes. E sonhar é como emitir um sinal para o universo para que esta alma te reconheça, e venha ao seu encontro!
      Portanto, sonhe seus sonhos de amor, recupere o seu  romantismo que representa o seu modo doce, gentil, alegre, jovial e livre de conduzir sua própria vida e, ao reencontrar esta alma amada saberá repartir todos estes sentimentos puros que já existiam dentro de você!

Este texto maravilhoso é do querido amigo Marcello Cotrim

8 comentários:

  1. Lindo texto gostei muito, e como está bem explicado!... tantas ?????'s que agora consegui ter a resposta. Revi-me neste texto muitas vezes sim...e entendi agora muitas coisas (coisas tão simples que não queremos ver).Parabéns Marcello Cotrim.
    Um dia de Luz e mais uma vez Gratidão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Margarida, Marcelo Cotrim, é sem sombra de dúvidas uma pessoa muito iluminada. Os textos deles nos ensinam e nos esclarecem muito....muito.....
      Obrigada pela visita, volte sempre..
      Muitas bençãos e muita luz na tua vida e em teus caminhos.

      Excluir
  2. Agradeço a bela mensagem, estava precisando.
    Abrçaos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Kátia, fico feliz que te alguma forma este blog tenha te ajudado. Fique com Deus e volte sempre, bjs

      Excluir
  3. Obrigada por este texto tão bonito e coerente. Acabei de sair de um olho do furacão e ainda tenho dúvidas se foi realmente um reencontro de almas ou apenas mais um encontro. Ainda estou me reconstruindo e desconstruindo a imagem que fiz dessa pessoa. Eu me pergunto, até que ponto um reencontro pode trazer sofrimento? Muita paz!

    ResponderExcluir
  4. Um grande amor se foi, sem se despedir. Estávamos separados pela vida. E ele, que dizia me amar tanto, desejou-me tanto mal... Senti intensamente e d profundamente seu amor quando estávamos juntos. Mas, por sua insegurança e falta de confiança, por mais que provasse amá-lo, não conseguimos construir uma vida juntos. E agora ele se foi para outra dimensão, sem despedidas nem desculpas, e com rancor no coração. Queria ter lhe falado o quanto foi importante pra mim, e o quanto gostaria de reencontra-lo, mas calmo, seguro e feliz. Só me resta esperar uma outra vida agora. Por enquanto, sigo sofrendo com uma grande angústia dentro de mim. Espero que o tempo consiga esfriar esse ardor e aliviar meu coração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não se culpe e não sofra... não podemos viver a vida do outro... ele não estava maduro ainda... viva o que cabe a você nessa vida...evolua... talvez essa pessoa que se foi não seja a pessoa que está destinada a você. Shalom

      Excluir
  5. Anônimo02:27

    Acredito que tudo na nossa vida é orquestrado por Deus, eu acabei entrando nesse blog sem querer e resolvi ler o texto por achar o título interessante. Parecia que tinha sido escrito pra mim, me fez rever minhas atitudes e mudar uma decisão que provavelmente iria causar muita dor nas pessoas que mais amo. Obrigado por postar esse texto maravilhoso. Deus te abençoe.

    ResponderExcluir

Olá! Muito Obrigada pela sua visita e comentário. Para mim é muito importante saber a sua opinião, afinal este cantinho é nosso !
Volte sempre!