FÉ RACIOCINADA !

Fé Raciocinada !!! Não tenhamos uma Fé Cega, não podemos acreditar em tudo que nos dizem. Por isso a recomendação "Amai-vos e Instruí-vos". Só conseguiremos ter uma Raciocinada através do estudo. Estude e saberá quando está sendo enganado, seja pelo ser humano ou por um "(espírito)".

segunda-feira

O Poder do Perdão Inteligente

Se alguém lhe bater na face direita, a do amor ao próximo, oferece-lhe também a outra, a do amor incondicional a si mesmo e se respeite!

O perdão é o primeiro passo para se alcançar a prosperidade em nossas vidas, porém é preciso saber aplicar esta lei, pois a maioria das pessoas não compreende o significado místico do perdão. Perdoar é como quebrar uma magia que o amarrava a pessoas e situações do passado.

Mas é necessário reprogramarmos a nossa mente para compreendermos o verdadeiro conceito de perdão a que Jesus Cristo se refere ou, como eu o denomino, o perdão inteligente ou psicológico.
Aquela velha concepção de interpretação religiosa que coloca o perdão como um uma atitude de amor sem limites aos seus malfeitores, dando-lhes chances de reconciliação, é uma interpretação superficial e errônea dos ensinamentos de Jesus Cristo e que, quando aplicada desta forma, leva a pessoa a sentir-se culpada em não abdicar da justiça a seu favor, ou a coloca numa situação de total submissão, além de significar muitas vezes uma barganha católica pela própria salvação quando afirma que perdoamos para sermos perdoados ou, ainda pior, reflete a vaidade do indivíduo que realiza o suposto “nobre gesto” de perdoar generosa e católicamente.

Quando Jesus diz a Pedro que deveria perdoar seus irmãos não apenas 7 vezes, mas 70 vezes 7 na realidade ele falava simbolicamente sobre o número 7, que indica o infinito. Portanto, Jesus orientava um perdão absoluto e definitivo sim, porém dentro do maior de todos os mandamentos:
“Amai ao próximo como a si mesmo!”

Ou seja, interpretando, ame o próximo, o Deus que há no outro tanto quanto a si mesmo, pois o mesmo Deus habita em você. Respeite o próximo, tanto quanto deve se respeitar, nem mais, nem menos, na justa medida. É sobre esta mesma justiça cósmica de que Jesus falou quando disse que “se alguém te bater na face direita, oferece-lhe também a outra”.

Ao contrário do que se pensa comumente esta frase fala da mesma forma sobre a justiça divina e não estimula qualquer ato de submissão ou de um perdão às cegas. O que ele quer dizer é que, a princípio, precisamos mostrar o nosso amor em todos os atos, sem posturas defensivas, sem medirmos o amor, mas se alguém nos desrespeitar em nosso livre arbítrio, invadindo a nossa individualidade, tentando nos subjugar ou menosprezando nosso valor humano, é preciso também mostrar a outra face, a face do amor próprio, do auto-respeito, ou seja, a espada de que tanto Jesus fala que veio trazer à Terra, a espada que corta qualquer forma de opressão ou vínculo obsessivo, seja com o passado através do perdão inteligente, seja com o presente, quando você se vê envolvido em tramas cármicas às quais você se submete por medo e culpa.

Portanto, para que possamos mostrar a nossa outra face, a face do poder pessoal, do valor próprio, do amor incondicional a si mesmo, pois somos todos nós partes de Deus e o outro não pode ser idolatrado simplesmente porque te fez acreditar, um dia, que seria o único a te aceitar, é preciso que você deixe de se iludir ou se enganar com suas próprias culpas, e perdoe-se sim 70x7, perdoe-se compreendendo que você era como uma criança do ponto de vista evolutivo quando errou, e isso ocorreu por medos infantis e culpas artificiais, mas chegou o momento de se assumir em sua grandeza, em sua nova idade evolutiva, e de se redescobrir em seus valores apenas ouvindo o seu coração, reflexo de sua alma, e não a sua razão condicionada aos valores deste mundo.
Da mesma forma o perdão ao outro exige a compreensão de que ele possuía suas limitações, o seu próprio nível evolutivo, imaturo ainda, e que suas responsabilidades existem sim, mas será sua própria consciência que irá provocar suas conseqüências cármicas como forma de aprendizado e que exigir da vida ou mesmo de Deus ou do próprio indivíduo uma forma de retificação a qual você julga correta e no tempo que você quer, apenas o aprisiona ainda mais à àquela pessoa, pois você alimenta com isto um sentimento de que o outro deve à você e precisa ressarci-lo, indenizá-lo pelo mal feito e desta forma você se acorrenta ao outro ao invés de se libertar e se permitir novas oportunidades, dando-lhe nas mãos o poder e o mérito que é seu, ao acreditar que o outro te prejudicou de um modo irreversível, seja material ou emocionalmente e trazendo de volta ao presente a egrégora do passado!

Perdão inteligente é, portanto, o perdão que liberta o outro e a si mesmo! Então, perdoe incondicionalmente, mas não se obrigue a conviver com quem lhe prejudicou, porque muitas vezes as agressões ou ofensas foram apenas a gota d’água de um processo cármico já saturado, esgotado, mas que você por medo não encerrou no tempo certo. Não culpe o outro apenas, mesmo que possua seus erros, pois você permitiu que acontecesse o que aconteceu, pois seu coração lhe dizia em algum momento que já era a hora da verdade, de se encerrar um ciclo antes que você sofresse ainda mais, mas você preferiu viver na mentira, sustentando aparências, contrariando sua alma que lhe pedia transformação!

Ao perdoar e se auto-perdoar você resgata o seu poder pessoal, pois recomeça, enfim, a sua vida isolada da energia de quem o prejudicou, e se abre para que novas pessoas e situações tragam até você o que lhe é de direito, toda a prosperidade que seu coração sente que merece!

Como Perdoar?

...coloque-se no lugar do outro, não para sentir pena ou dó, que inclusive te fazem perder energia, e é pura projeção da sua personalidade sentindo dó de si mesmo no lugar do outro, é egoísmo e não altruísmo, portanto, e sim para poder compreender o grau de evolução que o outro possui, suas limitações, sua infantilidade evolutiva, assim como é deste modo que nos perdoamos, compreendendo os nossos limites naquele estágio evolutivo.

Errar é o aprendizado de como não fazer!!! Acertar é o aprendizado de como fazer!!!
Portanto, tanto acertar como errar fazem parte da evolução, não há como crescer sem vivenciar os dois lados! E é a compreensão do momento de cada um, inclusive e muito especialmente da sua responsabilidade em ter permitido, até mesmo por omissões, que o outro o atingisse, que te libertará dos ressentimentos, ou seja, dos sentimentos que se repetem na inutil tentativa de recuperar o tempo que já passou, provocando a perda do tempo presente, a única realidade que pode nos transformar!
Livre-se do "peso morto" de cargas energéticas de pessoas e situações que te colocam em sintonia com o fracasso, com o medo, com o sentimento de culpa, etc, e pare de conflituar com estes fantasmas! Você mesmo se torna o seu maior obsessor quando nega suas própias chances de um recomeço de vida, colocando nas mãos de pessoas do passado o poder de te "deixar" viver em paz ou não, ao acreditar que estas pessoas tem algo a te ressarcir, ou indenizar!

Não fique esperando correção, ou pedidos de desculpas, ou de perdão, só para se sentir livre de reponsabilidades através da declaração de culpa de alguém, não seja autocorrupto, não minta pra si mesmo e assuma sua parte nas responsabilidades dos seus enganos, pois isto significa reconhecer que você tem poder sim, agiu errado sim, mas ergue a cabeça e recomeça!

E pare de dar poder aos outros, especialmente à quem não te deu valor, tenha sido por inveja ou menosprezo. Que tal desejar o bem a si mesmo, como nunca talvez você o tenha feito!!!
Que tal se visualizar um ser humano próspero, livre, digno da felicidade, só pra variar um pouco?!
Por Marcello Cotrim

10 comentários:

  1. Daniel de Melo23:43

    Muito obrigado pela oportunidade de ler esse texto. Sou admirador do Marcello Cotrim e o conteúdo tem muito a ver com meu momento.
    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou eu quem agradece a sua visita Daniel, volte sempre para visitar esse cantinho que é nosso.
      Abraço.

      Excluir
  2. Anônimo13:56

    vc é ótima! parabens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não, eu não sou ótima, pois os textos não são meus. Eu apenas coloco aqui materiais que me tocam e que sei vai ajudar a muitas pessoas. O esclarecimento e aprendizado é tudo em nossa vida. Só com estudo deixamos de ser enganados, pois o que não falta são pessoas espertas e sem escrupulos.
      abraços fraterno

      Excluir
  3. Vaneuda18:58

    Obrigado por tudo que aprendo com você sou sua ouvinte. Paz profunda ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vaneuda, eu também sou ouvinte do Marcelo Cotrim e sempre que encontro um texto exclarecedor de sua autoria coloco aqui.
      Volte sempre!
      abraços fraterno

      Excluir
  4. Anônimo15:46

    TOTALMENTE VOLTADO P/ TUDO QUE VEM ACONTECENDO NA MINHA VIDA A EXATAMENTE 4 ANOS...SINTO UMA NECESSIDADE IMENSA DE ME LIBERTAR E DE LIBERTÁ-LO TAMBÉM...SÓ Ñ SABIA COMO...OBRIGADA!!!BELO TEXTO!!Juliana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tudo tem o seu tempo! O sofrimento nos amadurece e nos faz enxergar as coisas de maneira diferente. Quando o discípulo está pronto, o mestre aparece. Volte sempre Juliana, bj no teu coração

      Excluir
  5. Anônimo13:54

    Eu gostaria de agradecer pela sua iniciativa em colocar este texto, a algum tempo venho sofrido com isto ao meu ver nao tenho necessidade em conviver com quem quiz tanto e quer o meu mau, nao por odiar e querer o mesmo, mas pelo fato de querer viver em paz, uma pessoa a minha volta quer que eu tenha o convivio normal, mas sei de verdade que essa pessoa nao quer o meu bem, apartir de hoje de verdade, eu me liberto a libertando, sem esperar justiça alguma, apenas que eu viva em paz com Deus e com os que eu amo.

    ResponderExcluir

Olá! Muito Obrigada pela sua visita e comentário. Para mim é muito importante saber a sua opinião, afinal este cantinho é nosso !
Volte sempre!